Seguro viagem: O que inclui na cobertura do seguro viagem?

O seguro viagem é uma assistência cuja função é auxiliar financeiramente o contratante em casos de contratempos em suas estadias fora do seu local de origem. Na prática, o que acontece, é que o viajante paga normalmente qualquer intercorrência que possa acontecer e depois apresenta as notas e os laudos à seguradora para conseguir o reembolso.

O que a maioria dos seguros viagem cobrem

Os riscos mais comuns os quais as seguradoras cobrem são: atendimento médico, farmacêutico e hospitalar; cancelamento, regresso antecipado e interrupção da viagem; lesões corporais, doenças, complicações de gravidez e morte; serviços jurídicos; ser chamado como testemunha; retorno de um menor, entre outros.

Além desse pacote básico, algumas seguradoras oferecem – em troca de uma taxa adicional – algumas outras opções como: condições de saúde pré-existentes, esportes arriscados (como esqui e mergulho), viajar para países considerados perigosos (por conflitos civis ou vulnerabilidade a desastres naturais), etc.

Um exemplo prático da diferença que ter um seguro viagem faz é quando porventura sua bagagem é extraviada. As companhias aéreas simplesmente têm um prazo generoso de 21 dias para devolver ou apenas indenizar o viajante pela bagagem transviada. Imagine o que é ficar sem seus itens pessoais por todo esse tempo. O papel da seguradora é reembolsar imediatamente o cliente caso o extravio ultrapasse de 24 horas. Mas, atenção, não são todos os planos que cobrem o seguro bagagem.

Por exemplo, há seguros viagem em trajetosa países vizinhos como Argentina, Chile e Uruguai. Pode acontecer de a seguradora oferecer um plano que cubra apenas despesas médicas e hospitalares. Mas a mesma seguradora pode ofertar planos para “Eurotrips” – viagens por parte ou por todo o continente europeu – com cobertura de cancelamentos e atrasos de voos, perdas e cancelamentos de passagens de trem, extravios de bagagens, furtos, entre outros.

Qual modalidade de seguro viagem devo escolher?

No momento de escolher seu plano, você precisa se autoconhecer e conhecer suas necessidades e expectativas levando em conta o tipo de viagem que faz. Por exemplo, caso realize um mochilão, é provável que levará apenas a bagagem de mão tornando desnecessário assim o seguro bagagem muito comum no seguro viagem de grandes empresas. Uma sugestão para esse tipo de viagem é contratar apenas pacotes que incluam assistências médicas, regresso antecipado, defesas jurídicas, custos processuais, entre outros. Imagine a seguinte situação: você está contente fazendo seu mochilão até que acaba quebrando a perna. Já imaginou como seria a volta? Mesmo contando com a assistência médica. Algumas operadoras, por meio de um seguro viagem personalizado, oferece seu retorno pela primeira classe para garantir maior comodidade.

Em resumo, o leque de opções é bem extenso. E isso é excelente uma vez que todas as pessoas são diferentes, com necessidades diferentes e em condições diferentes – se viajam a férias e a trabalho.

Enfim, na hora de escolher sua seguradora no momento de solicitar seu seguro viagem, pesquise se a mesma é de confiança, pois há operadoras que estão no mercado há mais de 50, 100 anos… E se por acaso sua seguradora recusar-se injustamente de proceder ao reembolso, você, como cidadão, pode e deve procurar a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) e/ou o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). 

About the author

beto

View all posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *